Disney Universe aventura-se na Selva.

Em 1942 estreou-se o filme Filho da Selva (Jungle Book). Uma das histórias mais bonitas do ponto de vista humano e que demonstra como é possível haver uma correlação entre o Homem e o Animal. 

Não confundam com Adão e Eva.

Mas foi em 1967 que a Disney perpetuou este Clássico como filme animado. Hoje, Crianças e adultos ainda se vêem no sofá, sozinhos ou em família, a ver este conto imaginário possível. Hoje, a Disney não deixa esta história cair no esquecimento e reconta, com apenas imagens ou pequenos momentos, dignos de uma recordação que nunca será passado. Hoje, ao lado do Rei Leão e Aladino, a mesma história não podia deixar de estar presente no Disney Universe.

O conjunto de disfarces de Mowgli, Shere Khan, King Louie, Bagheera e Baby Elephant estão disponíveis num pack para download no Xbox LIVE. Só falta mesmo o Baloo.

Com as etiquetas , ,

Kingdoms of Amalur: Reckoning e Mass Effect 3 Demos.

Experimentem e ganhem exclusivos.

A 38 Studios e a BioWare unem esforços e oferecem exclusivos ‘in-game’ por experimentar Kingdoms of Amalur: Reckoning e o tão aguardado Mass Effect 3.

Ao jogar a demo de Kingdoms of Amalur: Reckoning, disponível a partir de hoje dia 17 de Janeiro, os jogadores desbloqueiam dois itens únicos para Mass Effect 3: armadura Reckoner Knight e arma Chakram Launcher. Ao jogar a demo de Mass effect 3, disponível no dia 14 de Fevereiro, os jogadores desbloqueiam a armadura N7 e a arma Omniblade (punhais holográficos) para utilizar em Reckoning. Mas não se ficam por aqui. Jogar a demo de Reckoning desbloqueia mais três itens para melhor explorar o gigantesco mundo de Amalur.

Kingdoms of Amalur: Reckoning é desenvolvido por uma equipa liderada por Ken Rolston, Lead designer de Elder Scrolls III: Morrowind e Elder Scrolls VI: Oblivion e estará disponível a partir de 10 de Fevereiro.

Dia 6 de Março, quase um mês depois, poderemos ter as mãos no antecipado Mass effect 3 da BioWare/Electronic Arts, dos mesmos criadores de Dragon Age e Neverwinter Nights. Mas antes de arrancar os cabelos por não chegarem estes dias, aproveitem as duas demos e não deixem passar estes exclusivos.

Com as etiquetas , , , ,

Está a chegar a história dos videojogos em Portugal.

O Nelson Zagalo tem sido um dos nossos melhores arqueólogos no que toca a produção de videojogos em Portugal, “escarafunchando” como nenhum outro a criação nacional. Como presidente da Sociedade Portuguesa de Ciência dos Videojogos e professor assistente da Universidade do Minho, o Nelson é uma das peças chave no nosso país para o crescimento dos jogos, pela divulgação, pelo ensino e também pela investigação que faz em prol dos mesmos. Apenas estar atento à sua página de FaceBook já é pretexto para boas descobertas diárias, sobre videojogos e outros assuntos.

O Nelson está neste momento a finalizar o nosso “primeiro livro de história”. Com lançamento previsto para o final de 2012, História, Tecnologia e Arte dos Videojogos em Portugal, promete traçar o percurso da criação no nosso país. E, garanto-vos, existem boas surpresas no nosso passado, principalmente ao nível do ZX Spectrum. Até agora, estávamos limitados a outros livros (excelentes), como por exemplo All Your Base Are Belong to Us, mas que nem uma nota de rodapé continham sobre as terras lusas. O livro do Nelson vai finalmente colmatar essa falha.

Para já, disponibilizou-nos um excerto do primeiro capítulo, onde nos conta como tudo começou nesta forma de entretenimento. É aproveitar enquanto não há mais.

Hardcore Gaming

 

4 novos jogos Xbox Live, 4 novas análises Rubber Chicken

Existem dois momentos chave no ano de qualquer jogador da Xbox: Xbox LIVE Arcade House Party e Xbox LIVE Summer of Arcade. Nestes períodos são lançados no Marketplace da consola quatro jogos para download, um por semana. Por norma são guardados para estes lançamentos os melhores jogos, por vezes exclusivos ou pelo menos com um lançamento mais adiantado que na concorrência. Alguns destes títulos como Bastion, Trials HD, Torchlight ou From Dust, vieram a revelar-se sucessos de bilheteira.

Este ano, o alinhamento do Arcade House Party é para deixar qualquer um a bater o pé de antecipação. Começamos com Alan Wake’s American Nightmare, uma jogada muito inteligente da Microsoft Studios. O Alan Wake original é um grande título mas com um percurso muito atribulado no retalho. Ora, com um download digital, o novo Alan Wake vai comunicar directamente com os fãs da série, mas sem os riscos de um lançamento físico no mercado. Com um aspecto muito mais série B, tem tudo para manter (ou melhorar) o fenómeno de culto do original. I Am Alive também esteve para ser um título de retalho mas acabou por se tornar um exclusivo digital. Esta aposta da Ubisoft Shangai anda a prometer há muito tempo em previews, com uma cidade arrasada por um cataclismo, onde o nosso protagonista tenta sobreviver com o que encontra nos destroços, naquela que é uma aventura na terceira pessoa jogada nas alturas dos arranha-céus. Nexuiz é um first person shooter em arena que já aí anda há uns anos como download gratuito open source. Foi agora adaptado pela Illfonic para as consolas, usando o CryEngine 3 e um estilo Victoriano, isto é, Steampunk com muitos reflexos. Por último, temos Warp, um puzzle onde o nosso protagonista se pode teletransportar entre salas e objectos e onde podemos escolher jogar como pacifistas furtivos, ou matar tudo o que nos aparecer à frente.

Os títulos começam a ser lançados no dia 15 de Fevereiro, no Xbox Live Marketplace e podem contar com as futuras análises do Rubber Chicken para escolherem os melhores.

I Am Alive, felizmente, está mais que vivo.

Limbo para Mac

O jogo preferido de F. W. Murnau, agora em Mac.

Vencedor de tudo quanto é prémio possível de vencer em termos da indústria – o que é impressionante, tendo em conta que as suas ambiências próximas do retro-expressionismo alemão não são propriamente novas – é com alívio, mas sem surpresas, que finalmente foi anunciado o suporte para a plataforma da gente fina (just kidding).

Tenham no entanto algum cuidado pois consta que só corre em Mac’s posteriores a 2009.
Podem, e devem, obtê-lo aqui: http://limbogame.org/ ou na Apple Store: http://itunes.apple.com/us/app/limbo/id481629890?mt=12

Uma obra-prima que nos faz pensar que ainda há alma nos videojogos. Coisa rara.

 

Novo LEGO Batman com novos heróis da DC Comics

A Traveller’s Tales e a Warner anunciaram no passado dia 5 de Janeiro que LEGO Batman vai ter uma sequela a lançar no Verão de 2012. O Rubber esperou um pouco até publicar a notícia para tentar saber mais sobre uma grande particularidade: LEGO Batman 2 irá incluir mais heróis da DC Comics para além do universo de Gotham City. Esperámos, porque apenas foram anunciados Superman, Wonder Woman e Green Lantern como novidades, mas com o último Harry Potter a trazer mais de 200 personagens para desbloquear, não acreditamos que a lista de Batman 2 se fique por estes três personagens, para além das muitas já existentes do grupo oficial de amigos e inimigos do Homem Morcego. Como não “fugiu” mais informação, fomos investigar um pouco até à página dos brinquedos físicos da marca LEGO e à colecção DC Universe Super Heroes, onde surgiu a primeira divulgação acidental (será mesmo?) do novo jogo. O Lanterna Verde não consta das personagens da história na página, mas está nas personagens possíveis de construir, Por outro lado, Lex Luthor que consta da história não foi anunciado como personagem do jogo. Parece que muito ainda está por dizer.

O nosso desejo secreto? Lego Batman 2: DC Super Heroes irá trazer um rol bastante alargado de novas personagens da DC. E com cada uma, o seu super-poder. Doomsday? Plastic Man? General Zod? The Atom? Bizarro? Imaginem as possibilidades.

Microsoft Flight vai ser “gratuito”

Boas notícias para os amantes da aviação virtual ou pessoas com medo de voar a precisar de terapia segura.  A Microsoft Studios acaba de anunciar que Microsoft Flight será um download gratuito com conteúdos adicionais pagos. O novo jogo irá possibilitar uma maior acessibilidade aos simuladores da Microsoft com comandos e pilotagem mais permissivos, mas possui também todo um nível de opções de personalização para o tornar tão exigente ao nível técnico como as actuais incursões da série Flight Simulator. Para já, teremos gratuitamente à nossa disposição a Grande Ilha do Havai como cenário (podendo desta forma recriar os momentos iniciais da série LOST) bem como algumas aeronaves, mas poderemos depois adquirir mais aeronaves e outros locais no futuro. É uma estratégia inteligente da Microsoft que leva desta forma os simuladores a mais pessoas. Esperemos que depois o suporte com novos conteúdos continue em força, pois esta é uma aposta que tem tudo para funcionar.

É só uma pena que não exista uma versão light para Xbox360, pois desde Sky Odyssey que não jogo um bom jogo de aviões numa consola.

Mais informações e registo para participar na versão Beta na página oficial do jogo.

Com as etiquetas ,

Primeiras cópias de Twisted Metal trazem uma boa surpresa

O criador David Jaffe revelou no blog da Playstation que as primeiras cópias de Twisted Metal vem acompanhadas de um código para download gratuito de Twisted Metal: Black, o original da Playstation 2. A ideia não é nova, pois Alice: Madness Returns já trazia consigo o Alice original, assim como o fez The Chronicles of Riddick, mas é uma ideia que devia ser seguida em massa. Em vez de remakes HD que nada adiantam, as produtoras deviam concentrar os seus esforços criativos em novas versões das suas propriedades intelectuais e depois, como extra, incluir como oferta o jogo original da saga. Verdade seja dita, qualquer PS3, Xbox360 ou Wii consegue correr PS2, Xbox ou Gamecube e uma vez que o código só pode ser usado uma vez, promove a aquisição de títulos em primeira mão. Veremos o que o futuro nos reserva.

O vídeo de David Jaffe pode ser visto aqui.

Com as etiquetas ,

Merry New Year!!

Tetris do Game Boy Original disponível na Nintendo 3DS

No livro de Harold Goldberg “All Your Base Are Belong to Us” sobre a história dos videojogos, um capítulo inteiro é dedicado à insólita história de Alexey Pajitnov, a mente russa por detrás do jogo que detém o recorde de vendas nos telemóveis com mais de 100 milhões de jogos vendidos. A maior importância de Tetris é que foi a primeira revolução “casual”, o primeiro jogo que levou os videojogos aos pais, às mães, às irmãs e aos avós, quando o empresário e criador de jogos Henk Rogers teve a genial ideia de convencer a Nintendo a incluir uma cópia de Tetris em cada uma das suas novas máquinas portáteis: O Game Boy original de 1989. Qualquer jogador que como nós tenha nascido nos anos 70 deliciou-se com esta maravilhosa versão de peças monocromáticas em queda, considerada por muitos a melhor de sempre.

Agora a Nintendo acaba de lançar na sua e-Shop da 3DS esta versão do Tetris original. O preço de 4 euros é um pouco alto mas mesmo assim é um download obrigatório. Para além da nostalgia das noites passadas na cama com um candeeiro apontado para a consola, continua a ser uma das melhores versões de Tetris e tudo está exactamente recriado como nos lembramos, até ao último pixel, incluindo o som e a música inconfundíveis da versão original. Para jogar até já não dar mais, e depois recomeçar tudo de novo.

Mais informações na página oficial do jogo.

Com as etiquetas ,
%d bloggers like this: